Aula Inaugural
UM PROJETO DE EDUCAÇÃO QUE ME ENVOLVE E ME COMOVE”.

Apresentação da Equipe de Professores de Biologia
Fonte: Acervo do Projeto Integrar

 

Todo ano, o início das aulas no Projeto Integrar é marcado por uma aula inaugural que se propõe a apresentar aos estudantes um espaço de discussão e de construção de reflexão acerca das diferentes realidades.

A busca é por trazer cada vez mais trabalhadoras e trabalhadores, bem como sujeitos das periferias e de territórios invisibilizados para a universidade, de modo a provocar mudanças nessa instituição que ainda lida com condições de acesso muito restritas, seja pela forma de ingresso, seja pela tão famigerada questão da permanência.

A aula inaugural foi pensada desse modo para convidar, sensibilizar, provocar nos estudantes a compreensão de que o conhecimento é sempre situado, é sempre pensado por sujeitos reais, inseridos no mundo, na história e defendendo diferentes ideias e interesses.

 

Fala da professora do Projeto, ex-estudante do Integrar e militante do MNU e do coletivo 4P
Fonte: Acervo do Projeto Integrar

 

A atenção aos sujeitos, o pensamento crítico, o conhecimento para a vida foram então temas que movimentaram a primeira noite de aulas no Plenarinho da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC). A noite contou com a apresentação do Projeto pela professora Elis Amaral Rosa, que, em seguida, passou a palavra para o professor Kleicer Cardoso Rocha. Os temas abordados por ele foram desde o diálogo com a realidade dos trabalhadores, acesso à universidade, permanência, passando pela discussão de integração dos territórios. O momento de integração e reflexão contou com a participação de professoras e professores do Projeto, bem como de estudantes e membros da Gestão Estudantil Universitária (GESTUS), além da presença de Maria de Lourdes Mina – educadora popular e coordenadora do Movimento Negro Unificado (MNU) em Santa Catarina.

 

As falas buscaram dar cor e vida aos projetos dos sujeitos que se encontraram no último dia 06 de março. Em comum, a luta por outra realidade, a busca por condições de acesso e de permanência e pelo conhecimento que transborda para a vida.

Educar é vida, educar é transformar para si e para o outro.

 

Fala de Natacha, ex-estudante do Projeto, graduanda da UFSC, participante da Gestus.
Fonte: Acervo do Projeto Integrar

 

Apresentação do Projeto por Elis Amaral Rosa
Fonte: Acervo do Projeto Integrar

 

Estudantes reunidos na ALESC
Fonte: Acervo do Projeto Integrar

Deixe uma resposta